Sejam todos bem-vindos!

Qualquer Coisa é a Mesma Coisa é uma série de publicações próprias e algumas divulgações, quando não faço nada, ponho alguma coisa por aqui, que, talvez, ninguém ou poucos as leiam.

Recomendo o uso dos marcadores a direita de sua tela, ok?
Boa Leitura!! Se não quiser ler, apenas olhe... Comente...

sábado, 16 de maio de 2009


Loteria da Babilônia

Raul Seixas / Paulo Coelho



Vai! Grite ao mundo que você está certo

(mesmo que estejas bêbado [a])


Você aprendeu tudo enquanto estava mudo

(estamos aprendendo)


Agora é necessário gritar

Cantar Rock e demonstrar

Os teoremas da vida

E os macetes do Xadrez

(hum... quem passou a escutar Rock de verdade hoje, conta as diferenças)


Você tem as respostas das perguntas

Resolveu as equações que não sabia

(se vacilar, na prova eu pesco as respostas tudinha, heim?)


E já não há mais nada o que fazer a não ser

Verdades e verdades, mais verdades pra me dizer, a declarar

(FUDEU! A prova vai ser oral...)


Tudo que tinha de ser chorado, já foi chorado

(perderá a visão por falta de lágrimas)


Você já cumpriu os Doze Trabalhos

(és Hércules?)


Reescreveu os livros do século passado

(já pensou! Bíblia personalizada...)


Assinou duplicatas e inventou baralhos

(não sabia que era dono de alguma invenção)


Passeou de dia e dormiu de noite

(fudeu denovo... abre uma exceção pra mim?)


Consertou vitrolas para ouvir música

(tudo a ver com a ressurreição do meu CD Player...)


Sabe trechos da Bíblia de cor

(a Bíblia personalizada)


Sabe receitas mágicas de amor

(um dia aprendo e repasso)


Conhece Marte, um amigo antigo

Lavrador que te ensinou

A ter do bom e do melhor, do melhor

(Acho que o meu amigo é Plutão, esse doido não ligou pra mim ainda não... vou cobrar!)


MAS...

O que você não sabe por inteiro

É como ganhar dinheiro!

Isso é fácil, não vais parar!

(um trocadin aqui, outro ali...)


Você não tem perguntas a fazer

Porque só tem verdades a dizer,

A declarar

(ok, fim de papo, VALEU RAUL!!!!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário